< VOLTAR

Programa de “Mindfulness” pode aliviar sintomas da Fibromialgia em crianças e adolescentes

Publicado 02/03/2017
Notícias

Segundo o estudo "Mindfulness-Based Stress Reduction for Adolescents With Funcional Somatic Syndromes: A Pilot Cohort Study", publicado no Journal of Pediatrics, os programas de “Mindfulness” de “Atenção Plena” podem ajudar a melhorar a intensidade dos sintomas e a reduzir a ansiedade em crianças e adolescentes com Fibromialgia (FM).

De acordo com os investigadores, “Mindfulness” para redução do estresse (MBSR) envolve treinamento de meditação, educação do paciente, exercícios de ioga e apoio em grupo". "O MBSR padrão de 8 semanas para adultos consiste de sessões semanais de grupo conduzidas por instrutores (2,5 horas de duração com prática de meditação, discussões e atividades de construção de habilidades), um retiro de dia inteiro e 45-60 minutos de prática diariamente."

Estudos anteriores mostraram que os adultos que praticam a meditação de atenção plena experimentam menos dor, ansiedade e depressão, e têm uma melhor função física. Em crianças e adolescentes, esses exercícios também podem ajudar a reduzir o estresse percebido e melhorar a saúde psicológica.

Para determinar se a atenção plena pode ser benéfica para crianças com FM, o estudo incluiu 18 pacientes (com idade entre 10 e 18 anos) em um programa MBSR por dois meses.

Tanto as crianças quanto os pais completaram vários questionários para avaliar a capacidade funcional, os sintomas de Fibromialgia, a qualidade de vida das crianças, o nível de ansiedade e o nível de estresse percebido, no início do estudo e, em seguida, dois e 12 meses após o programa. Os participantes também foram entrevistados após o programa para avaliar vários aspectos relacionados a ela, como viabilidade, conteúdo e estrutura.

Do grupo inicial de 18 pacientes, apenas 15 completaram o programa, não relatando efeitos adversos. Os pesquisadores observaram melhora significativa na capacidade funcional (33%), nos sintomas e na qualidade de vida (26%) e nível de estresse percebido (melhora de 12% nos relatos das crianças e 17% nos relatos dos pais).

A análise de seguimento mostrou que os parâmetros de ansiedade (criança e pais) e de estresse percebido melhoraram significativamente um ano após o programa. Além disso, as crianças que dedicaram mais tempo a praticar em casa tiveram melhores resultados na sua capacidade funcional, nos sintomas de Fibromialgia e na qualidade de vida (melhora de 44% e 26%, respectivamente).

Nas entrevistas realizadas após o programa, crianças e pais relataram o apoio social como um benefício da MBSR, bem como um impacto positivo nas atividades da vida diária, na dor e na ansiedade.

Embora o estudo tenha algumas limitações, como o pequeno número de participantes e a falta de um grupo de controle, os pesquisadores concluíram que "a meditação de atenção plena é uma intervenção atraente e segura que é viável, e foi associada a melhorias clínica e estatisticamente significativas na dor e nas avaliações da funcionalidade.

Mindfulness-Based Stress Reduction for Adolescents with Functional Somatic Syndromes: A Pilot Cohort Study. Ali A., Weiss T. R., et al. J. Pediatr. Publicado on-line, jan. 2017. http://dx.doi.org/10.1016/j.jpeds.2016.12.053 (Acessado em 6 de fevereiro 2017)