> Noções Básicas
  > A "cura" da fibromialgia
  > Fibromialgia em pacientes
  > Fibromialgia Juvenil
Home Pacientes | Destaque | Outros Editoriais | Serviços | Pontos de Vista | Sites Recomendados | Cadastre-se
  Área Pacientes

  Fibromialgia
::Noções Básicas
::Freqüência na População
::Quadro Clínico
::Manifestações Associadas
::Diagnóstico
::Fibromialgia Juvenil
  Como Lidar
::Orientações Gerais
::Tratamento Medicamentoso
::Tratamento Não Medicamentoso
  Você não esta só
::Seu espaço
::Compartilhe conosco
  Aviso Legal
::Disclaimer
Outros Editoriais
Como medir a dor?

Muito se fala sobre o fato da dor ser uma experiência pessoal e que é muito difícil para uma pessoa saber se a outra está realmente experimentando dor e o quão intensa é essa dor. Realmente, não há uma maneira fácil de se medir a dor, mas algumas ferramentas podem ser usadas, para que pelo menos possa haver um acompanhamento do paciente com dor.

É importante salientar que a dor sempre tem dois componentes, um sensorial e outro emocional. O componente sensorial indica a localização da dor, seu tipo e sua intensidade. A parte emocional relaciona-se especialmente com o grau de desprazer, irritação e tristeza que a dor traz. Inclusive, já se estabeleceu que a parte sensorial e a parte emocional da dor são interpretadas em lugares diferentes do cérebro.

Pela existência destes dois componentes, é importante que os dois sejam levados em consideração quando se avalia a intensidade da dor. Um método comum de avaliação é a “escala visual analógica”, quando se mostra uma régua marcada de 0 a 10, e se pergunta qual a nota que o paciente dá para a sua dor, com 0 marcando ausência de dor e 10 o máximo da dor. Isto pode ser feito tanto com a intensidade quanto com o grau de desprazer que a dor traz.

Numa condição como a fibromialgia (FM), a avaliação da intensidade da dor é importante, mas insuficiente. Como na FM vários outros aspectos estão presentes, como as alterações do sono, fadiga, ansiedade e depressão, são necessários instrumentos que avaliem o paciente de maneira o mais global possível. Para isso, utilizamos o FIQ (Questionário de Impacto da Fibromialgia ), para avaliar a qualidade de vida do paciente com FM. É um questionário de 10 perguntas, que avalia desde as atividades de vida diária, a dor, o cansaço, o sono e os aspectos psicológicos.

Para que o FIQ torne-se útil para o acompanhamento de pacientes com FM, é importante que tenham a máxima sinceridade ao responder o questionário, e usar somente suas respostas pessoais. É comum, na sala de espera, as pacientes perguntarem aos acompanhantes o que devem responder!

Por fim, os questionários e escalas são mais um recurso que podemos utilizar para auxiliar o tratamento de pacientes com FM, mas não substituem uma boa conversa e exame físico pelo profissional de saúde.

Eduardo S. Paiva
Chefe do ambulatório de fibromialgia – HC-UFPR

Imprimir



Mais Editoriais
Depressão e fibromialgia : qual a relação?
Investigação da Fibromialgia
Estratégias para se lidar com a fibromialgia
A Familia do paciente com fibromialgia
Desarranjo do ritmo circadiano na fibromialgia
Diagnóstico da Fibromialgia
Recuperação versus tratamento na fibromialgia
Novas opções de tratamento na Fibromialgia
Exercício: o grande “remédio”, mas difícil de tomar...
Pernas inquietas?
Memória e fibromialgia
Como lidar com as crises de fibromialgia
Dor no pescoço e ombros
Uma noite bem-dormida
Lembre-se sempre...
Protegendo os músculos e as juntas
Testes diagnósticos – testes complementares
Dores musculares localizadas na fibromialgia – a dor miofascial
“Pressão baixa” e fibromialgia
Viajando com fibromialgia
Efeitos colaterais de medicações – como lidar com eles.
Lidando com o cansaço (fadiga)
Fibromialgia em crianças
Você é perfeccionista?
RELAXAMENTO-Uma técnica
Hipnose e fibromialgia
Começando um grupo de apoio a pacientes com fibromialgia
Fibromialgia e Dor na articulação têmporo-mandibular (ATM)
A "cura da fibromialgia"
Formigamento nas mãos e fibromialgia
Ansiedade e fibromialgia
Medicina alternativa e fibromialgia
Rigidez matinal e Fibromialgia
Dor miofascial
Tenha uma atitude positiva!
Neurotransmissores: por que eles são importantes?
ANTIINFLAMATÓRIOS – QUESTÕES BÁSICAS
Medicações opióides: dependência física, tolerância e vício
ANALGÉSICOS E ANTIINFLAMATÓRIOS
RELAXANTES MUSCULARES
Antidepressivos na fibromialgia
Fibromialgia e Sexualidade
Fibromialgia e filhos: o que dizer a eles?
ESCREVENDO SUAS EXPERIÊNCIAS
Fibromialgia e doenças de tireóide
LENDAS DO CONSULTÓRIO
Novidades do Congresso Brasileiro de Reumatologia
Acupuntura na Fibromialgia
FIBROMIALGIA E ENXAQUECA
Fibromialgia e filhos pequenos
A FIBROMIALGIA É UMA DOENÇA GENÉTICA?
Hipermobilidade Articular
Fibromialgia e Hormônio de Crescimento
Fibromialgia e Gravidez
Terapias mente - corpo na fibromialgia
Fibromialgia e menopausa
Dicas de final de ano
Fibromialgia em homens
Terapia cognitivo-comportamental na fibromialgia
Dificuldades com a atividade física
Tonturas em pacientes com Fibromialgia
Tratamento da Fibromialgia sugerido pelos estudiosos na Europa
Lúpus e Fibromialgia
Fibromialgia e Síndrome de Sjögren
Dança do Ventre para o tratamento da Fibromialgia?
Medicações naturais
Pele e Fibromialgia
Tirando o máximo proveito da caminhada
Metas para o novo ano
Novas drogas aprovadas para fibromialgia
Constipação (intestino preso) e fibromialgia
Doença do refluxo gastro-esofageano e fibromialgia
Oração e fibromialgia
Como lidar com a raiva
DOR NO CORPO TODO, SEMPRE É FIBROMIALGIA?
Disfunção cognitiva
A pele e a fibromialgia
Prioridades
Final de ano sem stress
Dez mandamentos da fibromialgia (adaptados da Universidade de Michigan)
Musculatura da base do corpo
Exercícios para as costas
Cuidando do pescoço
EXERCÍCIOS E DIVERSÃO, É POSSÍVEL CONCILIAR?
Casais com fibromialgia
DANÇA E FIBROMIALGIA
Novos critérios para o diagnóstico da Fibromialgia
RPG X Fibromialgia, como funciona?
Novidades do Congresso Americano de Reumatologia – Eletroestimulação cerebral
EXERCÍCIOS, COMO E QUANTO?
EQUILÍBRIO E FIBROMIALGIA
As férias acabaram, é hora de recomeçar!
Pequenos Cuidados, Grandes Resultados
DEZ MANEIRAS DE ENFRENTAR A FIBROMIALGIA
DOR DE CABEÇA
Dor nas costas e a posição sentada
O uso de analgésicos na fibromialgia
Responda…
Modalidades de exercício
Conservando energia
Novidades sobre fibromialgia do Congresso Americano de Reumatologia em Chicago
Por que a fibromialgia é mais comum em mulheres?
Células da glia: quem são elas?
Apneia do sono
Rigidez Matinal na fibromialgia
Osteopatia e Fibromialgia
CONVIVÊNCIA E FIBROMIALGIA
Passatempos
Busca no Site


  Área Médicos

  Sites Recomendados
Fibromyalgia Network
Site informativo, com material educacional para leigos, web links, newsletters, calendário de eventos, atualiações sobre diagnóstico e tratamento, etc...


Leia mais...

  Apoio


Sociedade Brasileira de Reumatologia




Sociedade Brasileira para o Estudo da Dor




Apsen Farmacêutica


Informações: 0800 165678 - infomed@apsen.com.br web by SiteCommerce.net