> Noções Básicas
  > A "cura" da fibromialgia
  > Fibromialgia em pacientes
  > Fibromialgia Juvenil
Home Médicos | Eventos | Pontos de Vista | Serviços | Artigos | Sites Recomendados | Revistas | Cadastre-se
  Área Médicos

  Fibromialgia
::Diagnóstico
::Epidemiologia
::Fibromialgia Juvenil
::Introdução
::Manifestações Associadas
::Patogenia
::Quadro Clínico
::Referências Bibliográficas
  Exames
::Outros
::Polissonografia
  Tratamento
::Medicamentoso
::Não Medicamentoso
  Publicações Recentes
::Associações
::Diagnóstico
::Diagnóstico Diferencial
::Distúrbios Afetivos
::Distúrbios do Sono
::Doenças Ocupacionais
::Dor Crônica
::Enfoque Social
::Entidades Clínicas
::Epidemiologia
::Fadiga Crônica
::Fibromialgia Juvenil
::Instrumentos de Avaliação
::Manifestações Clínicas
::Manisfestações em Geral
::Manisfetações Dolorosas
::Medicamentoso
::Múltiplas
::Patogenia
::Revisões
::Tratamento
::Tratamento Não Medicamentoso
  Estudos APSEN
::Estudo Multicêntrico
::Tratamento
  Aviso Legal
::Disclaimer
Artigos
Vantagens da associação da ciclobenzaprina e antidepressivos no tratamento da fibromialgia

A fibromialgia é uma síndrome complexa que freqüentemente apresenta resultados insatisfatórios quando tratados apenas com uma categoria de medicamento e/ou terapia de apoio.

O estudo presente tem como objetivo demonstrar que a ciclobenzaprina [Cz], um sal de amino tricíclico, classificado como relaxante muscular esquelético, em associação com antidepressivos permite melhor resultado nos sintomas desta síndrome, quando comparado ao tratamento em forma de monoterapia.

MÉTODOS

Setenta e três pacientes que preencheram o critério do ACR de 1990 para fibromialgia, sendo 18 homens e 57 mulheres com idade média de 53.9 (17 a 83 anos), foram incluídos neste estudo. Foram tratados com antidepressivos (amitriptilina, fluoxetina ou venlafaxina) em doses recomendadas para fibromialgia por um período médio de 21,5 meses (de 7 a 63 meses). Entre estes pacientes, apesar de se sentirem muito melhor, com uso da ciclobenzaprina anterior à tomada das medicações e às avaliações de outras terapias de apoio, ainda houve queixas de um sono não suficientemente adequado, alguns pontos dispersos e espasmo muscular.

A ciclobenzaprina foi adicionada como medicação básica, em baixas doses (5-10 mg), à noite, ao invés de aumentar as doses de antidepressivos para tentar evitar os efeitos colaterais. Os pacientes mantiveram todos os outros tratamentos de apoio (terapia psicológica, exercícios físicos, alongamento passivo, inativação dos "trigger points" ativos, condicionamento postural, acupuntura etc.) A escala da taxa numérica foi utilizada como parâmetro subjetivo para avaliação da dor e qualidade do sono, e foi averiguada a cada retorno (a cada 15 dias).

RESULTADOS

No primeiro retorno 24 pacientes obtiveram 50% do alívio da dor, 31 mencionaram 60% a 70% do alívio, 12 com 80% ou mais de alívio, e 6 não notificaram diferenças.

A meta de 80% do alívio da dor foi obtida em 59 pacientes após 1.5 meses (de 0.5 a 4 meses). Uma melhora no sono foi observada desde o primeiro retorno e o sono adequado/profundo foi obtido após o período de 0.9 meses (de 0.5 a 3 meses) por 90% dos pacientes. Dois pacientes mencionaram obstipação.

CONCLUSÃO

1) A associação da droga é um tratamento efetivo para a fibromialgia nos casos em que a monoterapia com antidepressivos não obtém os resultados esperados

2) A associação de ciclobenzaprina com antidepressivos, devido a ação central para o relaxamento dos músculos, induz um sono adequado/profundo, eliminando o espasmo muscular e conseqüentemente a dor difusa, praticamente sem efeitos colaterais.

3) Após o acompanhamento além de 12.5 meses (de 2 a 54 meses) os resultados ainda são notificados, a manter este procedimento e iniciar novos tratamentos com esta associação e menores doses de antidepressivos.

Imprimir



Busca no Site


  Área Pacientes

  Sites Recomendados
Fibromyalgia Network
Site informativo, com material educacional para leigos, web links, newsletters, calendário de eventos, atualiações sobre diagnóstico e tratamento, etc...


Leia mais...

  Apoio


Sociedade Brasileira de Reumatologia




Sociedade Brasileira para o Estudo da Dor




Apsen Farmacêutica


Informações: 0800 165678 - infomed@apsen.com.br web by SiteCommerce.net